Voluntariado em Angola

Existem no país cerca de 300 Organizações não-governamentais (ONG) locais, registadas em Angola e mais de 120 estão activas, implementando projectos. As ONGs locais são muito pequenas com dois/três empregados pagos e uma média de seis voluntários em tempo parcial. Entre as maiores ONGs que trabalham com voluntários destacam-se a Cruz Vermelha Angolana, Caritas Angola (duas ONGs locais que derivam de Comissões/Congregações internacionais) e ADRA (uma ONG local que está ligada à agricultura). Estas são as maiores, com mais de 100 voluntários entre os colaboradores. A presença das igrejas, católicas e protestantes, bem estabilizadas desde há muito tempo também ajudaram a erguer uma cultura de solidariedade, caridade e voluntariado, baseada num acto de livre vontade dos Angolanos em apoiar a sua população. Por outro lado, as tradicionais organizações da sociedade baseadas na solidariedade entre a comunidade facilitaram a cultura do voluntariado especialmente nas áreas rurais. Assim, nas províncias, a maioria das organizações locais está a usar o voluntariado para ajudar camponeses com campanhas para a promoção dos direitos humanos, reintegração daqueles que voltam e redução do analfabetismo.

As associações locais de moradores, que fazem trabalho voluntário para melhorar as condições da vizinhança, são cada vez mais populares. Os voluntários ajudam as organizações, religiosas e não religiosas, a identificar casos mais difíceis de pessoas marginalizadas que precisam de assistência imediata.

Sectores do Voluntariado em Angola

É possível identificar quatro principais sectores nos quais está focado o voluntariado em Angola.

  • Transmissão de Conhecimento
  • Construção de Infra-estruturas
  • Segurança Alimentar
  • Formação

A campanha de transmissão inclui inúmeros projectos de cuidados de saúde, riquezas da terra, direitos humanos e géneros. A construção de infra-estruturas comunitárias está relacionada com pequenos projectos de reconstrução ou construção de espaços comuns utilizados pela comunidade, tais como escolas e hospitais. A segurança alimentar consiste em projectos com uma grande componente de distribuição de comida e sementes, bem como iniciativas de microcrédito. A formação diz respeito especialmente aos jovens e é muito concentrada no sector da formação profissional.

Perfil dos Voluntários

10961936_784401768281829_1668313415_nPodemos definir o perfil dos voluntários que actuam em Angola em cinco grandes grupos.

– O primeiro grupo é constituído por técnicos profissionais com uma variedade de especialidades, desde TI ao planeamento urbano e mecanização especializada. Os técnicos prestam voluntariado em todos os sectores mencionados acima, de acordo com a sua especialização. Particularmente importante é a sua contribuição na capacidade de instrução profissional e construção de infra-estruturas.

– O segundo grande grupo de voluntários pertence ao pessoal médico (enfermeiras, médicos) que trabalham muitas vezes em campanhas de sensibilização para prevenção de doenças, caso da Cólera ou SIDA, para além da prestação de cuidados de saúde.

– Os jovens são o terceiro grupo de voluntários. Prestam voluntariado nas campanhas de conhecimento, principalmente através de actividades culturais (música, teatro, etc.). Os jovens voluntários trabalham bastante com a população das áreas marginalizadas para prestar apoio em áreas como os direitos humanos, HIV-SIDA e prevenção de violência.

– O quarto grupo de voluntários é constituído pelos chefes comunitários que estão envolvidos na assistência social, protecção da comunidade, coordenação, reconstrução de infra-estruturas, etc.

– O quinto grupo de voluntários é o dos professores que trabalham nos projectos de alfabetização. Tanto os professores governamentais como o povo com estudos académicos podem ser voluntários dentro das ONGs depois das horas oficiais.

Principais Organizações a Actuar em Angola

Existem diversas organizações a actuar em Angola. Entre as principais organizações internacionais podemos encontrar a UNICEF (Fundo para as Crianças das Nações Unidas), PAM (Programa Alimentar Mundial), ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados). Entre as organizações locais podemos destacar, mais uma vez, a Cruz Vermelha Angolana e a Amega, a Igreja Cristã União Espírito Santo, e a Associação Muari Nda e o Centro de Cooperação e Desenvolvimento. 

poster01_no_words(CYMK)

Escrito Por: Hugo Gomes

Leadership Business Consulting, SA

Luanda | Angola

Disponivel em: http://beta.networkcontacto.com/visaocontacto/Lists/Posts/Post.aspx?ID=1052

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: